Loading SEBRAE

Mais buscados: sei Credito Consultoria Boas Praticas Empretec

Loading SEBRAE

Vitivinicultura

Agronegócio

Bons ventos de 2017 projetam 2018 otimista

14/02/18
Andre Bordignon

Andre Bordignon

Gerência Setorial do Agronegócio

COMPARTILHE
Em 2018 se espera uma safra regular de uva, que deverá ficar próxima de 550 milhões de kg, mas, mesmo assim, o mercado está apontando crescimento no volume de vendas

Como foi o ano de 2017 para a Vitivinicultura? Está melhorando o consumo do vinho nacional? Como vai ser 2018? Muitas perguntas são feitas, e as respostas nem sempre agradam todos os elos da cadeia produtiva da uva e do vinho.

O ano começou de forma espetacular para os produtores de uva, registrou uma safra recorde de mais de 750 milhões de kg de uva para processamento, e mais de 400 empresas vinificaram no Estado do Rio Grande do Sul. Estes números são ainda mais compensatórios quando se compara ao ano de 2016, quando houve uma quebra de safra que trouxe perdas superiores a 50% da quantidade de uva prevista para processamento.

O ano de 2017 ficará marcado na história para o setor vitivinícola, pois em virtude do novo Projeto de Lei Complementar (PLP) 25/07 aprovado pelo presidente Michel Temer, este setor ganhou inclusão no novo regime do Simples Nacional, que entrou em vigor agora em 2018. Esta inclusão das vinícolas no Simples Nacional representa muito para o setor, pois cerca de 90% das vinícolas dos Estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina são micro e pequenas empresas, que poderão optar pelo regime simplificado. Outro ganho importante para esta inclusão é o aumento da competitividade do vinho brasileiro frente ao importado.

Para os produtores de vinho colonial as notícias também são muito positivas. A lei 12.959, de 2014, que regulamenta a produção e venda de vinho colonial para produtores rurais que produzem até 20 mil litros por ano com 100% de uvas próprias, foi pauta de reunião na última edição da Expointer.  Estiveram reunidas no Espaço Institucional da Emater/RS-Ascar as secretarias do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR) e da Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seapi), o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a Embrapa Uva e Vinho, o Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) e a Emater. Essas entidades e órgãos encaminharam as futuras ações para iniciar o processo de regulamentação da lei. A expectativa era de que os primeiros vitivinicultores que participam do projeto-piloto tivessem seus empreendimentos legalizados no início do ano.

Em 2018 também se espera uma safra regular de uva, que deverá ficar próxima de 550 milhões de kg, pois houve problemas climáticos significativos em algumas regiões produtoras. Mesmo assim, o mercado está apontando crescimento no volume de vendas, que vinha se mostrando positivo para o setor no fim do ano passado. Outro fato que irá movimentar o mercado é o trabalho de Branding e o planejamento de marca do Ibravin, mas este será tema para o próximo artigo.

Fique atento na programação do portal e deixe registrado se este artigo foi útil para você.

Quer saber mais?  

 

[E-BOOK –  Simples Nacional] Você sabia que, sendo uma micro ou pequena empresa pode optar por um regime tributário simplificado? Confira algumas informações sobre o Simples Nacional e como utilizar seus benefícios.

ACESSE

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Notícias

16 de Fevereiro de 2018

Programa auxilia propriedades a organizar rotinas de trabalho

SAIBA MAIS

 

15 de Fevereiro de 2018

Ferramentas online para o agronegócio

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 16/02/2018 11:12

Conexão da Moda tem inscrições abertas para lojas do setor

Sebrae RS Podcast 15/02/2018 11:05

Projeto busca aproximação entre varejo e indústria de moda no RS