Loading SEBRAE

Mais buscados: sei credito Consultoria Boas Praticas empretec

Loading SEBRAE

Notícias

Visitas orientadas na Mercopar disseminam conceitos da Indústria 4.0

05/10/16

Da Redação

COMPARTILHE

Expositores e visitantes podem participar gratuitamente deste serviço

Da Redação

O gerente comercial da Okuma do Brasil, Duarte Alves, acredita que haverá inclusive, maior qualificação profissional (Foto: Eduardo Rocha)

Caxias do Sul – Um dos atrativos desta 25ª edição da Mercopar, que acontece até sexta-feira, 7 de outubro, em Caxias do Sul, é a realização de visitas orientadas. Inspirada na Feira Industrial de Hannover, a iniciativa tem como objetivo proporcionar aos visitantes uma visão da Indústria 4.0 e o quanto ela é acessível para empresas de todos os portes. Participando da Mercopar há pelo menos dez anos, o engenheiro Renato Sturmer, da Mercobor, de São Leopoldo, afirma que sempre amplia seu conhecimento a partir da busca de novas histórias de inovação e de experiências bem sucedidas, seja de fornecedores ou de clientes. Ele aproveitou o primeiro grupo formado para as visitas orientadas, e, ao lado de outros profissionais da Mercobor, conheceu de perto o principal processo em evidência na Mercopar, a Indústria 4.0, conceito que une a gestão e administração de informações reunindo inovações em automação, controle da tecnologia da informação com aplicação em processos de manufatura.

Coordenado pela consultora do SEBRAE/RS, Isabel Groenendal Aguiar, o roteiro da visita orientada, que segue diariamente às 15h e 18h, contempla nove empresas previamente selecionadas. Gestores falam de suas experiências com o conceito da Indústria 4.0 e esclarecem eventuais dúvidas dos visitantes. “É interessante conhecer o processo de um fornecedor, por exemplo, e entender a construção do serviço que nos oferecem”, afirma Sturmer, que acompanhou a explanação do gerente comercial da Romi, Cristiano Fraga. A Romi fornece para a Mercobor centros de usinagem 5 eixos. A partir da implantação do conceito Indústria 4.0, características como versatilidade e flexibilidade ficam ainda mais evidentes. “Com esse processo, totalmente automatizado e conectado pela Internet com clientes, seja dentro da empresa ou fora, temos um enorme ganho em tempo e diminuição de custos. Nessa máquina produzo uma peça em uma única fixação, sem circulação em várias etapas, alcançando quase que a totalidade da manufatura”, explica Fraga. De acordo com ele, essa realidade, que chega com força nesse momento, supre a carência de versatilidade, produtividade e eficiência em baixa escala. “Hoje é relativamente tranquilo obter esses benefícios em uma grande produção. O desafio é num contexto menor, e a tecnologia está nos dando essa possibilidade”, completa.

Inovação

Outra empresa que chamou a atenção do engenheiro foi a Alltech, que apresenta inovação totalmente baseada na Indústria 4.0. A empresa fornece máquinas para o mercado da usinagem e utiliza softwares que a coloca em sintonia com clientes a partir da troca instantânea de informações e demandas. “Estamos linkados com toda a cadeia de fornecedores e de clientes, de modo que a produção não seja interrompida. É a eficiência máxima do processo, em que temos mais pessoas planejando e pensando soluções que a tecnologia coloca em prática”, afirma o diretor da Alltech, Lucas Cardoso.

A automação, um dos pilares da Indústria 4.0, também tem proporcionado um outro olhar. Enquanto muitos acreditam que esse processo possa diminuir postos de trabalho, ao substituir a mão de obra por máquinas, o gerente comercial da Okuma do Brasil, Duarte Alves, explica que pode acontecer exatamente o inverso. Atuando no sistema de automação de carga e descarga, a Okuma do Brasil traz para a Mercopar uma máquina que dispensa totalmente a circulação do operador durante as várias etapas de manufatura de peças, a Célula Integradora Autônoma. “O resultado da implantação desse processo, além da redução de custos e de tempo, para um operador, não vai ser a extinção do posto de trabalho, mas sim a necessidade de qualificação profissional. Com isso, ele passa a ter uma função mais nobre e, consequentemente, de crescimento pessoal e profissional”, afirma Alves.

A 25ª edição da Feira de Subcontratação e Inovação Industrial conta com a presença de aproximadamente 300 expositores do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e São Paulo, além da China. O evento apresenta as novidades dos setores de automação industrial, borracha, eletroeletrônica, energia e meio ambiente, metalmecânico, movimentação e armazenagem de materiais, plástico e serviços. Informações adicionais podem ser acompanhadas pelo site www.mercopar.com.br . A realização é do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Rio Grande do Sul (SEBRAE/RS) e da Hannover Fairs Sulamerica, empresa do Grupo Deutsche Messe AG.

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Siga o SEBRAE RS

Notícias

23 de Novembro de 2017

Workshops sobre ervas medicinais são novidades no Caminho Pomerano

SAIBA MAIS

 

23 de Novembro de 2017

Licenciamento sanitário é tema de oficina em Santa Maria

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 23/11/2017 17:09

Projeto Conexão Saúde RS apoia indústrias do setor

Sebrae RS Podcast 20/11/2017 15:42

SEBRAE promove rodada de negócios em Passo Fundo