Loading SEBRAE

Mais buscados: sei consultoria credito Boas praticas Empretec

Loading SEBRAE

Notícias

Visita a evento em Nova Iorque estimula melhorias em empresas gaúchas

04/02/15

Da Redação

COMPARTILHE

Resultado de aprendizado da missão internacional do SEBRAE/RS é a imediata aplicação de ideias

Da Redação

Convenção varejista ocorreu em janeiro, nos Estados Unidos (Foto: SEBRAE/RS)

Porto Alegre – Micro e pequenas empresas da área de comércio e serviços vão implantar melhorias a partir de conhecimentos adquiridos em missão internacional do SEBRAE/RS. Assim podem ser resumidas algumas das ações que resultaram da vivência de empreendedores gaúchos durante a Missão Internacional para a maior feira de varejo do mundo, a Retail’s Big Show, organizada pela National Retail Federation (NFR), em Nova Iorque, nos Estados Unidos. A viagem, que ocorreu de 09 a 17 de janeiro de 2015, foi organizada pelo SEBRAE/RS e reuniu, a partir de edital de chamada pública, 50 representantes de micro e pequenas empresas do segmento.

Entre as selecionadas, a Casa Nalu, da cidade de Campinas do Sul, na região Norte do Rio Grande do Sul, é um exemplo de como a experiência serviu de inspiração e planejamento para o crescimento do negócio. A loja de materiais fotográficos e o estúdio de produção de fotos terão mudanças já nos próximos meses. “A partir das palestras e visitas técnicas, foi possível perceber algumas necessidades nossas. Nós vamos dimensionar os espaços internos da empresa, realocando móveis na área de autoatendimento para proporcionar maior fluxo de pessoas em torno das gôndolas de exposição das mercadorias”, cita a diretora da Casa Nalu, Nara Lúcia Trindade Coppini. Além de ter participado da viagem junto ao SEBRAE/RS, a empresária integra o projeto Desenvolver o Comércio Varejista na Região Norte.

De acordo com o diretor Técnico do SEBRAE/RS, Ayrton Pinto Ramos, a manifestação de Nara Lúcia é uma síntese de que, de fato, há uma tomada de conhecimento prático daquilo que se costuma pesquisar e estudar ao longo de atividades teóricas em consultorias prestadas pelo próprio SEBRAE/RS ou outras instituições. “A composição da programação ao evento de Nova Iorque é um ponto-chave para que a iniciativa não se disperse diante de uma infinidade de aspectos, além das inúmeras atrações que os próprios anfitriões se preocupam em oferecer. A missão do SEBRAE/RS está estruturada em gerar resultado para os participantes, seja ele de inovações em gestão ou de aquisição de tecnologia”, explica Ramos, lembrando que em oito meses deverá haver uma reunião técnica para analisar o que foi implementado pelas empresas.

Na percepção da diretora da Casa Nalu, também deverá ocorrer o melhoramento e mudanças físicas na apresentação das vitrines da loja, criação de salas de atendimento personalizado, realocação de estúdios fotográficos do segundo piso para melhorar a acessibilidade dos clientes, entre outras coisas. “Serão mudanças de impacto para quem é nosso cliente e de melhor atratividade para os novos. Queremos colocar um relógio analógico grande na frente da loja para que se torne um ponto de referência na cidade. Teremos sinal de internet sem fio aberto no setor de autoatendimento”, empolga-se a empresária.

Da mesma forma, o diretor da empresa Max Material Elétrico Ltda., de Pelotas, Max Michels, entende que a absorção de informações em uma visita ao evento de Nova Iorque é tão proveitosa quanto um período de aprendizado teórico. “É uma questão de oportunidade aprender que em visão de varejo até não estamos tão distantes dos empresários americanos. Porém, o contexto deles é diferente. Trata-se do país com o maior consumo do mundo e que sabe agradar, fidelizar e conquistar os clientes mesmo que suas mercadorias sejam da China e que estariam disponíveis em qualquer outro lugar”, analisa Michels. Em outras palavras, o empresário, que também preside a Associação Comercial de Pelotas, enfatiza que o varejo em Nova Iorque preocupa-se em efetivar a venda daquilo que o consumidor deseja. “O mesmo produto poderia ser comprado em outra cidade, mas eles sabem atrair os clientes pelas vias do turismo, da oferta, da variedade, da promoção, da boa exposição, da negociação, etc.”, acredita.

O gerente do Setorial de Comércio do SEBRAE/RS, Fábio Krieger, lembra que os integrantes da Missão Internacional NRF 2015 tiveram 50% da viagem custeada pela instituição. Além da feira, os empresários participaram visita guiada a um evento de tecnologia aplicado ao varejo, que ocorre paralelamente a NRF. “Conheceram os principais pontos comerciais da cidade e receberam material de apoio para informações e contatos estratégicos”, acrescenta.

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Siga o SEBRAE RS

Notícias

18 de Agosto de 2017

Pitch no carro

SAIBA MAIS

 

17 de Agosto de 2017

SEBRAE RS promove sessão de crédito e negócios em Rio Grande

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 17/08/2017 16:25

Salão do Empreendedor ocorre durante a Expointer

Sebrae RS Podcast 15/08/2017 10:40

Aprenda a usar o WhatsApp como ferramenta de marketing