Loading SEBRAE

Mais buscados: Sei CONSULTORIA Credito Boas praticas Empretec

Loading SEBRAE

Notícias

Sebrae/RS e UPF formalizam nova edição do projeto Negócio a Negócio

09/01/13

Da Redação

COMPARTILHE

Iniciativa beneficiou em 2012 mais de 6 mil empresas, de 72 municípios da região Planalto

Da Redação

Em 2013, serão atendidas 88 cidades (Foto: Cristiane Sossella /UPF)

Passo Fundo – Pelo quarto ano consecutivo, a Universidade de Passo Fundo (UPF) é parceira do Sebrae/RS na realização do projeto Negócio a Negócio. A associação entre as duas entidades foi celebrada oficialmente nessa quarta-feira, dia 9 de janeiro, na reitoria da instituição de ensino superior, em evento que contou com a participação do diretor técnico do Sebrae/RS, Marco Kappel Ribeiro, e do reitor da UPF, José Carlos Carles de Souza. Estiveram presentes a vice-reitora de Extensão e Assuntos Comunitários da UPF, Bernadete Dalmolin, o coordenador do projeto na região do Planalto e professor da UPF, Julcemar Zilli, a gerente de Atendimento Individual do Sebrae/RS, Viviane Ferran, e a gerente Regional do Sebrae/RS no Planalto, Maria Martins Meyer.

O diretor Técnico do Sebrae/RS, Marco Kappel Ribeiro, destacou que a parceria com a UPF tem sido importante, especialmente pelos resultados obtidos. Em 2012, segundo Kappel, “a Universidade de Passo Fundo foi a instituição de ensino superior que teve o maior desempenho percentual em relação à meta proposta. No ano passado, foram atendidos 6 mil empreendimentos em 72 cidades da região. Neste ano, a parceria deve beneficiar outras 5 mil empresas de 88 municípios”.

Ele lembrou, também, que “o projeto foi idealizado pelo Sebrae Nacional, e, no Rio Grande do Sul, tivemos a ideia da parceria com as universidades. Para nós é um programa vital”. Conforme Kappel, a intenção do Sebrae/RS para 2013 é atender 115 mil micro e pequenas empresas no Estado, sendo que quase 50% do total pelo projeto Negócio a Negócio. “Temos tido retornos extremamente positivos dos empresários, que com pequenas ações, acabam transformando o seu empreendimento”, lembrou.

O reitor José Carlos Carles de Souza falou da satisfação por estar renovando parceria de tamanha importância e reafirmou o interesse da instituição em manter e ampliar serviços que beneficiam os acadêmicos e a comunidade. “As micro e pequenas empresas fazem a economia girar, por isso, merecem a nossa atenção e colaboração no sentido de contribuir com a sua gestão. Nos orgulha o trabalho que vem sendo desenvolvido neste sentido por nossos professores e estudantes”, salientou, agradecendo a homenagem em forma de placa que recebeu do Sebrae e da universidade coordenadora, a Pucrs.

O projeto Negócio a Negócio prevê a realização de um diagnóstico empresarial, a implantação de um plano de ação, propondo soluções para a melhoria das empresas, e uma visita de acompanhamento das ações sugeridas. O serviço, prestado por meio dos agentes de orientação empresarial, que são acadêmicos de oito cursos de graduação da UPF vinculados à Faculdade de Ciências Econômicas, Administrativas e Contábeis (Feac), é realizado de forma presencial, gratuita e continuada. Os alunos recebem treinamento específico para realizarem os atendimentos, além de todo o trabalho ser supervisionado pelos professores.

Oportunidade
O coordenador do projeto na região, professor Julcemar Zilli, observou que além dos benefícios para os empresários poderem qualificar os seus empreendimentos, os alunos têm a vivência prática a partir da orientação de gestão prestada, contribuindo com sua formação.

De acordo com ele, cada nova empresa atendida neste ano receberá três visitas dos agentes de orientação empresarial, e as organizações visitadas em 2012 serão revisitadas, também em três ocasiões. As visitas in loco servem, na primeira etapa do projeto, para a realização do diagnóstico de gestão empresarial, devolutiva do diagnóstico, proposição de plano de ação, apresentação das ferramentas de gestão e soluções e auxílio na implementação das ações recomendadas.

As revisitas objetivam, entre outras ações, a apresentação e discussão do Plano de Ação da Etapa I, a implantação de, no mínimo, uma ferramenta de gestão sugerida na Etapa I; a aplicação do diagnóstico situacional, a apresentação das soluções Sebrae complementares às temáticas priorizadas e a averiguação e consolidação das ferramentas de gestão trabalhadas.

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Siga o SEBRAE RS

Notícias

21 de Setembro de 2017

Doces de Pelotas no cardápio da 25ª Avaliação Nacional de Vinhos

SAIBA MAIS

 

21 de Setembro de 2017

Agroindústrias de pequeno porte e a inserção no mercado contemporâneo

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 21/09/2017 11:32

Encontro em Santa Maria busca soluções digitais para a educação

Sebrae RS Podcast 21/09/2017 10:59

SEBRAE apoia abertura da Sala do Empreendedor em Capão Da Canoa