Loading SEBRAE

Mais buscados: sei consultoria Credito BOAS PRATICAS Empretec

Loading SEBRAE

Saúde

Lean na Saúde

Uma nova mentalidade enxuta de perdas e desperdícios

02/08/17
Ana Paula Rezende

Ana Paula Rezende

Gerência Setorial do Comércio e Serviços

COMPARTILHE
Quando lean se torna a estratégia organizacional, a transformação pode ser profunda

Sempre que existe um processo, há um potencial para desperdício. O sistema de gestão lean aplicado à área da saúde requer a efetiva implementação dos conceitos e ferramentas da metodologia pelas pessoas e equipes envolvidas. Da mesma maneira que o tratamento de um paciente pode ser individualizado, a metodologia pode ser ajustada para uma unidade, processo ou área. O HealthMEDX dos Estados Unidos relata que para 1 dólar gasto no atendimento de saúde, 75 centavos são consumidos em atividades que não tem vínculo direto com o paciente (comunicação, agendamento, coordenação, supervisão e documentação). Para isso, utiliza-se a metodologia lean, que elimina o desperdício ou atividades que não geram qualquer benefício.

            Atividades que não resultam em vantagem são normalmente sintomas de problemas em processos, pois aumentam os custos. O Lean é centrado na eliminação de desperdício e perdas por meios da melhoria contínua e foco no paciente. A eliminação de desperdício/perdas deve ser uma preocupação diária, de hora em hora, ou minuto a minuto. Com esse pensamento, as tarefas podem requerer modificação.

Hoje, uma organização de saúde deve funcionar como um negócio de sucesso, focando na obtenção de um ROI positivo (retorno do investimento), eliminando ou minimizando atividades sem valor agregado por meio da implementação das práticas das práticas lean. A metodologia para área da saúde pode, por exemplo, medir os tempos, perdas e propor redesenho de fluxo para o atendimento de pacientes da emergência de um hospital. Desde a recepção do paciente, passando por triagem, emergência, radiologia, gesso e finalizando com a alta. 

Os benefícios mais claros do emprego do lean aplicado à saúde tratam dos gargalos habituais ao sistema: filas, aumento dos custos e variados tipos de desperdício. Pequenas ações da metodologia lean são capazes de reduzir filas; aumentar a agilidade e a documentação dos processos; reduzir erros e custos indiretos (estoques, administração, logística); eliminar diversas formas de desperdícios e otimizar a utilização dos recursos. Quando lean se torna a estratégia organizacional, a transformação pode ser profunda.

A compreensão sobre como utilizar lean tem avançado bastante nos últimos tempos e, especialmente na área da saúde, o progresso se deu de forma bastante sólida. O aprendizado gerado a partir de experiências em outros setores tem tornando possível a aceleração da transformação em hospitais e clínicas médicas, o que significa que somos capazes de alcançar resultados relevantes em espaços de tempo menores. Mas ainda são poucos e isolados os casos de sucesso no Brasil, principalmente porque o grau de sensibilização dos gestores ainda é baixo e o conhecimento ainda é escasso. Existem iniciativas consistentes de transformação, mas ainda se encontram restritas a poucas instituições pioneiras. Saiba mais: Lean Institute Brasil –  Instituto

 

Gostou? Conheça outros materiais sobre o tema <Clique aqui>

 

 

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Notícias

18 de Agosto de 2017

Oportunidades para a horticultura no Salão do Empreendedor

SAIBA MAIS

 

18 de Agosto de 2017

Conexões para inovar

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 17/08/2017 16:25

Salão do Empreendedor ocorre durante a Expointer

Sebrae RS Podcast 15/08/2017 10:40

Aprenda a usar o WhatsApp como ferramenta de marketing