Loading SEBRAE

Mais buscados: SEI credito CONSULTORIA Boas Praticas EMpretec

Loading SEBRAE

Saúde

Lean Healthcare

A utilização do Lean na Saúde – Lean Healthcare

13/09/17
Lucas Alves

Lucas Alves

Gestor dos Projetos da Saúde

COMPARTILHE
O lean auxilia na criação de valor para as organizações, em especial reduzindo seus desperdícios

Originalmente o termo “lean” foi utilizado no livro “A Máquina que Mudou o Mundo”, de Womack, Jones e Roos. Trata-se de um abrangente estudo sobre a indústria automobilística mundial realizada pelo MIT (Massachusetts Institute of Technology). Nesse trabalho, ficaram evidentes as vantagens do desempenho do Sistema Toyota de Produção, que traziam enormes diferenças em produtividade, qualidade, desenvolvimento de produtos etc. e explicavam, em grande medida, o sucesso da indústria japonesa. (fonte: Lean Institute Brasil)

Trazendo para a prática, o lean é uma filosofia de trabalho baseada em princípios, valores e métodos que auxiliam na criação de valor para as organizações, em especial reduzindo seus desperdícios. Essa filosofia, em sua essência, visa mudar o modo de pensar e compreender o fluxo de valor e que leva a transformação do comportamento organizacional e da cultura ao longo de todos os processos.

O lean na saúde.

 A utilização do lean vem sendo um importante elemento de transformação da maneira como se pensa e pratica gestão na saúde. Já existem exemplos bem consistentes da aplicação em todo o mundo, liderados por importantes centros de excelência no exterior. No Brasil, já se percebem algumas iniciativas voltadas para o setor, porém, ainda se trata de algo muito novo e pouco explorado.

Baseado na filosofia lean, o lean healthcare é a aplicação de ferramentas específicas que enfatizam as necessidades do paciente, com agregação de valor, na ótica do mesmo e de seus familiares e que para ser colocado em prática depende do envolvimento dos dirigentes, mas principalmente dos colaborados em busca da melhoria contínua.

Portanto o lean não é um programa e sim uma estratégia de gestão aplicável a todas as organizações. Envolve principalmente a melhoria dos processos de trabalho ou conjuntos de ações destinadas a criar valor para os que usam ou dependem dos serviços, no caso da saúde, clientes, pacientes e familiares.

Para que exista melhoria nos processos e ganhos com sua organização, é fundamental a elaboração de um mapa de processos, e que, através desse, se identifique quais os desperdícios nas atividades (recursos, tempo, etc), onde estão os bloqueios, quanto tempo demora para realização de cada processo e quantas transferências e etapas existem nesse fluxo.

Alguns exemplos de desperdícios na área da saúde são:

  • Superprodução – atividades duplicadas, número de refeições maior do que o necessário;
  • Transporte – translado de pacientes, dos profissionais, de materiais, relatórios e informações;
  • Movimentação – procura por pacientes, identificação de medicamentos, localização de suprimentos;
  • Tempo –espera por autorizações, por assinaturas, resultados de testes e exames, esperas para atendimento, informações;
  • Defeitos – medicação errada, procedimentos médicos e ambulatoriais errados, trocas de relatórios, informações distorcidas;
  • Processamento – reexaminar, duplicar procedimentos, duplicar informações, retestar equipamentos, preparações desnecessárias;
  • Inventário –  perda de materiais na lavanderia, almoxarifado, estoque de medicamentos, produtos vencidos, etc.

A partir do mapeamento dos processos, da identificação dos principais pontos de desperdícios e do entendimento de que o foco deve estar prioritariamente em todo processo e atividade que gere valor para o cliente, isso deve ser perseguido. Processos que não agregam valor devem ser eliminados pois consomem recursos e não trazem resultados, por outro lado o somatório de valor agregado em cada atividade pela organização se dá através da eficiência e da eficácia de todos os seus processos.

Nada disse que foi colocado até agora é simples, na realidade é muito complexo e depende realmente do alto nível de envolvimento de todas as pessoas que fazem parte de todas as fases dos processos de uma organização. Além disso, principalmente a disciplina e a manutenção dessas práticas, que deve estar integrada a cultura, se faz fundamental para o sucesso dessa jornada que é a busca pela excelência.

Por fim, todos sabemos que o setor da saúde está sofrendo uma grande transformação através do surgimento e implementação de novas tecnologias e principalmente pelas mudanças demográficas, alavancadas pelo aumento da expectativa de vida da população, comportamental e de consumo, gerando um ambiente de alta complexidade que desafia cada vez mais as empresas a serem eficientes e inovadoras.

Os desafios são muitos, mas com a introdução do lean no setor, podemos criar o grande diferencial para tornar os negócios mais lucrativos, e claro, o atendimento ao cliente mais ágil, confiável e de qualidade.

Gostou deste artigo? Conheça outras artigos sobre o tema. Clique Aqui

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Notícias

20 de Novembro de 2017

Empresas são desafiadas a propor soluções para a indústria

SAIBA MAIS

 

20 de Novembro de 2017

SEBRAE RS promove empreendedorismo jovem em Santana do Livramento

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 20/11/2017 15:42

SEBRAE promove rodada de negócios em Passo Fundo

Sebrae RS Podcast 17/11/2017 18:31

Sebrae promove seminário sobre gestão de pessoas nos negócios