Loading SEBRAE

Mais buscados: sei credito Consultoria Boas Praticas EMpretec

Loading SEBRAE

Notícias

Panorama e perspectivas do agronegócio brasileiro em debate na Expodireto

11/03/15

Da Redação

COMPARTILHE

Ex-ministros da agricultura falaram sobre o atual momento vivido pelo setor no País

Da Redação

Luis Carlos Guedes Pinto (em pé), Francisco Turra (segundo à direita) e Roberto Rodrigues (primeiro à esq.) durante o evento em Não-Me-Toque (Foto: Fagner Almeida)

Não-Me-Toque – O Fórum Itinerante do Agronegócio Brasileiro, realizado na terça-feira, 10 de março, na Expodireto Cotrijal 2015, reuniu três ex-ministros da agricultura para falar sobre “Panorama e perspectivas do agronegócio brasileiro na visão de líderes do setor”. Luis Carlos Guedes Pinto, Roberto Rodrigues e Francisco Turra expuseram as potencialidades e os principais entraves e gargalos do Brasil em relação a produção, comercialização e legislação. O evento contou, ainda, com a presença do vice-governador gaúcho ,José Paulo Cairoli, do Secretário da Agricultura do RS, Ernani Polo, e do Secretário de Desenvolvimento Rural do Estado, Tarcísio Minetto.

O Fórum Itinerante, como o nome diz, percorre diversas cidades nas quais os eventos do segmento são realizados. O objetivo é abordar o panorama e as perspectivas do agronegócio brasileiro, fornecendo uma visão globalizada a partir da análise de grandes líderes. Na Expodireto 2015 o encontro foi realizado pela Critério Inteligência em Conteúdo, Open 5 e ST Turra Consultoria, com apoio do SEBRAE/RS.

Na abertura do encontro em Não-Me-Toque, o presidente da Cotrijal, Nei César Mânica, destacou que o Fórum Itinerante enriquece a Expodireto, mostrando a preocupação em continuar inovando. “Sempre digo que precisamos ouvir os mais experientes para saber o melhor caminho para tomar. Nesse momento é importantíssimo ouvirmos esses três ministros que tem uma vasta experiência e uma vida em defesa ao agronegócio brasileiro”, mencionou.

O vice-governador Cairoli, por sua vez, destacou a boa safra que está por vir, a alta produtividade e a importância do setor para a economia nacional. “Sabemos que vivemos um momento econômico difícil, mas, nós como produtores temos essa capacidade de superação”, expressou o vice-governador.

O ex-ministro Francisco Turra falou sobre a proteína animal e disse que o principal desafio dos produtores brasileiros é investir em sanidade e agregar valor aos produtos. Segundo ele, a cotação de mercadorias brasileiras no mercado externo é muito boa e há muito espaço para ser ocupado. “Uma feira como essa é uma pós-graduação do tamanho do mundo. A dádiva de Deus é o solo, o clima, a semente, ou seja, é tudo o que nós temos e muitos países não tem. E as possibilidades são imensas”, ponderou Turra. Ele esteve à frente do ministério entre abril de 1998 e julho de 1999.

Para Luis Carlos Guedes Pinto, que foi o titular do Ministério da Agricultura entre 2006 e 2007 a sanidade no Brasil é muito frágil e o país precisa tornar-se independente na produção de fertilizantes agrícolas. Atualmente o Brasil caminha para ser o maior produtor de alimentos do mundo e importa 70% dos fertilizantes que utiliza. E concordou com Francisco Turra ao dizer que outro desafio é agregar valor nos produtos brasileiros. “O Brasil é muito mais comprador do que vendedor de produtos. Falta a organização de pensar o futuro da agricultura brasileira e qual o caminho que queremos seguir para que esse sucesso do setor agrícola possa se refletir no bem-estar da sociedade brasileira”, destacou.

Roberto Rodrigues foi ministro da agricultura entre 2003 e 2006 e, no debate, elencou a necessidade urgente de uma estratégia de segurança alimentar no país. Ele apontou que em 2050 serão nove bilhões de habitantes no mundo. “Em função disto será necessário aumentar a produção de alimentos em 70%”, expôs. O Brasil precisa ainda, segundo Rodrigues, vencer os obstáculos em logística, política de renda no campo, e políticas comerciais, buscando acordos bilaterais que fortaleçam o comércio dos produtos brasileiros no mercado internacional.

Público prestigiou o Fórum em Não-Me-Toque (Foto: Fagner Almeida)

SEBRAE/RS na Expodireto

Além do apoio ao Fórum, o SEBRAE/RS está presente na feira por meio de dois estandes: um do programa Juntos para Competir (FARSUL, SENAR-RS e SEBRAE/RS), que está recebendo missões empresarias vindas de diversos municípios do Estado, e outro voltado para o setor metalmecânico, que acolhe 32 micro e pequenas empresas que estão expondo seus produtos e serviços, e, também, rodadas de negócio.

Sobre a Feira

A Expodireto Cotrijal é uma feira referência no agronegócio. Em 2014, gerou R$ 3,2 bilhões em volume de negócios, reuniu 505 expositores e recebeu cerca de 235 mil visitantes. Este ano deve se consolidar como um palco de grandes lançamentos para o setor. Ela se estende até a próxima sexta-feira, 13 de março, em Não-Me-Toque.

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Siga o SEBRAE RS

Notícias

22 de Novembro de 2017

Marcio Fernandes fala para empreendedores em Porto Alegre

SAIBA MAIS

 

22 de Novembro de 2017

Micro e pequenas empresas gaúchas já podem baixar a nova versão do aplicativo do Simples Nacional

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 20/11/2017 15:42

SEBRAE promove rodada de negócios em Passo Fundo

Sebrae RS Podcast 17/11/2017 18:31

Sebrae promove seminário sobre gestão de pessoas nos negócios