Loading SEBRAE
Loading SEBRAE

Notícias

Os pequenos negócios são importantíssimos para o desenvolvimento social e econômico do Brasil

04/12/12

Da Redação

COMPARTILHE

Bruno Quick, gerente de Políticas Públicas do Sebrae-NA, ressaltou no Fórum de Gestão Pública, a necessidade das prefeituras apoiarem fortemente as MPEs locais

Da Redação

Bruno Quick (Foto: Joao Alves)

Porto Alegre – Pequenos Negócios e Prefeituras Municipais: uma parceria estratégica para o Rio Grande do Sul e o Brasil. Esse foi o tema da palestra do gerente de Políticas Públicas do Sebrae Nacional, Bruno Quick, no V Fórum de Gestão Pública, na manhã desta terça-feira (04/12), em Porto Alegre. .Ele falou como o Sistema Sebrae pode contribuir para a construção desse processo. Começou abordando o tema do Produto Interno Bruto brasileiro, que hoje está entre o seis maiores do mundo, “mas que apresenta uma distribuição de renda muito irregular. Há uma grande concentração de renda nas camadas mais favorecidas da população, o que causa uma série de problemas sociais no país”.

Para Quick, “mais do que fazer crescer o PIB, temos que nos preocupar em desenvolver o nosso país. E, nada melhor do que fazer crescer os municípios, a base da sociedade, para fazer impulsionar o estado e a nação”. O gerente de Políticas Públicas do Sebrae-NA ressaltou, também, que a distribuição da renda empresarial é muito desparelha, com as grande empresas concentrando mais de 67% da renda. “E isso é muito ruim, pois as micro e pequenas empresas representam 99% dos empreendimentos deste país e precisam ter uma fatia maior da renda empresarial”.

Para que isso ocorra, conclamou os prefeitos a valorizarem os negócios de micro e pequeno porte, “pois eles são fundamentais para o desenvolvimento social e econômico das cidades que os senhores administram”.

Bruno Quick destacou a importância da formalização dos empreendedores individuais e da implementação da Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas em todos os municípios brasileiros. “É uma forma concreta de oportunizar mais geração de renda e de empregos em todos os recantos deste país”, avaliou. E valorizou a atuação do Sebrae nestes dois processos, especialmente no que diz respeito a inserção dos benefícios da lei no cotidiano dos pequenos negócios, por meio da priorização de quatro capítulos: desburocratização, incentivo a formalização dos Eis, formação de agentes de desenvolvimento municipal e a presença das MPEs nos processos de compras governamentais.

Segundo Quick, hoje 15% dos municípios brasileiros estão praticando a Lei Geral das MPEs de forma efetiva. “Esse número ainda é pequeno para o que queremos em relação a implementação da legislação, mas estamos trabalhando arduamente para ampliar esse indicador”, apontou.

O Sebrae, por meio de Bruno Quick, apontou dez passos para que as administrações municipais possam melhorar o ambiente de negócios para as micro e pequenas empresas.

Entre eles, preparar o gestor público e os servidores para o desenvolvimento com base na Lei Geral das MPES, apoiar a formalização e o sucesso dos EIs, prestigiar os comerciantes do município, fortalecer os empreendedores da indústria a atrair investimentos, modernizar e profissionalizar as atividades dos prestadores de serviços, promover os empreendedores do turismo com iniciativas de desenvolvimento, fortalecer o associativismo dos agricultores familiares, ativar o acesso à tecnologia para os empreendimentos rurais, trabalhar os empreendimentos para os desafios da sustentabilidade, e estimular o ensino do empreendedorismo e a cultura da comparação.

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Siga o SEBRAE RS

Notícias

20 de Outubro de 2017

Turismo impulsiona o desenvolvimento de Morro Redondo

SAIBA MAIS

 

20 de Outubro de 2017

Seminário sobre a Junta Digital ocorre em Lajeado

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 20/10/2017 12:01

Seminário Crescer Sem Medo debate mudanças do Simples Nacional

Sebrae RS Podcast 18/10/2017 16:36

Projeto Costa Doce Natureza promove rodada de negócios