Loading SEBRAE

Mais buscados: SEI credito CONSULTORIA Boas Praticas EMpretec

Loading SEBRAE

Moveleiro

Design essencial

O saber como economia criativa

10/11/17
Andrei Carletto

Andrei Carletto

Gerência de Indústria, Comércio e Serviços

COMPARTILHE
"Quando a gente pensa no design como processo, incluir o outro e ser colaborativo é o mínimo que se deve fazer”

Marcelo Rosenbaum é um exemplo de aplicação prática da economia colaborativa, tema proposto para edição da Feira Construmóbil 2017. Através do projeto “A Gente Transforma”, ele une talentos locais e técnicas de arquitetura a fim de disponibilizar o design a serviço da sociedade. O “A Gente Transforma” funciona a partir de um modelo de negócio colaborativo, do olhar para o outro, do entender qual a sua necessidade, a partir de uma visão sistêmica.

O movimento é desenvolvido por uma equipe multidisciplinar que, com a parceria de outras instituições explora os pilares da ancestralidade, beleza e sustentabilidade para reconhecer e valorizar as pessoas. De acordo com Rosembaun, há um equívoco na interpretação do design, o qual ultrapassa o conceito de valor agregado, palavra, peça ou desenho, sendo, na realidade, um propósito que inclui o ser humano, suas origens e diferenças. Ele sustentou: “Quando a gente pensa no design como processo, incluir o outro e ser colaborativo é o mínimo que se deve fazer”.

O design essencial é uma metodologia de transformação social, que coloca as pessoas na base do processo de trabalho, olhando para o ser humano, para humanidade, valorizando a cultura e o produto regional, resgatando a essência da origem, do relacionamento e dos saberes dos antepassados.

Este processo consiste na valorização cultural existente no local, a partir do reconhecimento dos saberes como uma economia criativa. A metodologia integra os saberes científicos da academia, com esta economia criativa, criando oportunidades de negócios, trazendo autonomia e sustentabilidade a partir do saber e da própria vocação.

Quando as pessoas se entregam ao novo, de se permitir a olhar, a escutar e a dividir, começam as revelações, que são os encontros com os outros, o coletivo. Este é o momento da materialização, o momento de interagir com os materiais, com as tipologias e colocar na prática os saberes, tornando-se um exercício de inclusão.

Potencializar na essência, parte do indivíduo, vai para o coletivo e vai para o universal, incluindo o todo, criando uma discussão de design como processo, estabelecendo a importância do objeto e a forma de fazer.

 

 Gente Transforma

Acesse o vídeo e conheça o projeto

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Veja Mais

Moveleiro

Espaços eficientes

Ajustando o layout na empresa

Notícias

20 de Novembro de 2017

Empresas são desafiadas a propor soluções para a indústria

SAIBA MAIS

 

20 de Novembro de 2017

SEBRAE RS promove empreendedorismo jovem em Santana do Livramento

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 20/11/2017 15:42

SEBRAE promove rodada de negócios em Passo Fundo

Sebrae RS Podcast 17/11/2017 18:31

Sebrae promove seminário sobre gestão de pessoas nos negócios