Loading SEBRAE

Mais buscados: sei credito Consultoria boas praticas Empretec

Loading SEBRAE

Moveleiro

Conforto para os pets

Móveis planejados para animais de estimação são boa alternativa

08/02/18
Andrei Carletto

Andrei Carletto

Coordenador Estadual do Moveleiro do SEBRAE RS

COMPARTILHE
Estima-se que o país tenha cerca de 132,4 milhões de pets, sendo 52 milhões de cães, 22 milhões de gatos, 37,9 milhões de aves e 20 milhões de peixes

O mercado de produtos para animais de estimação no Brasil está em amplo crescimento e, com isso, uma área que parecia ter pouca relação com pets passa a ganhar destaque: o setor moveleiro. O desenvolvimento de móveis voltados exclusivamente para os bichinhos é uma tendência cada vez mais identificada pelos produtores e desejada pelos clientes.

De acordo com dados da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), a previsão de arrecadação do mercado de produtos para pets é de R$ 19 bilhões no ano passado, um número 6,6% maior do que do ano anterior, de R$ 18 bilhões. Estima-se que o país tenha cerca de 132,4 milhões de pets, sendo 52 milhões de cães, 22 milhões de gatos, 37,9 milhões de aves e 20 milhões de peixes, de acordo com informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Grande parte dos produtos são feitos para o ambiente doméstico. Os materiais mais utilizados são o tecido, madeira plástica, papelão e metal, que são de custo médio e dão mais conforto para o animal, além de embelezar o ambiente. De acordo com o relatório de inteligência de mercado do Sebrae sobre móveis planejados para atender ao mercado de pets, os donos costumam buscar alternativas para que os bichos possam se divertir e descansar longe de riscos. Como grande parte dos apartamentos e residências não possuem estrutura para isso, abrem-se oportunidades na produção de móveis planejados e sob medida. Os principais mercados são os voltados para cães e gatos, mas é recomendável observar os animais mais domesticados em cada região para decidir em qual setor investir.

Os móveis voltados para os felinos precisam focar principalmente no aproveitamento vertical do espaço, já que eles preferem ter o desafio de escalar e permanecer nos locais mais altos da casa. O fator se torna mais importante ainda se combinado com a tendência de grandes construtoras em diversos países de construir habitações com espaço condensado nas metrópoles. Se o espaço é raro, o aproveitamento se torna urgente. Móveis que possuam locais de descanso, mas que também tenham opções de divertimento são os que mais chamam atenção dos clientes, principalmente por possibilitar que os gatos gastem energia arranhando um brinquedo acoplado e não um sofá ou mesa, por exemplo. Armários com espaço para caixa de areia com boa ventilação e prateleiras em forma de rampa para estimular exercícios nos animais também são boas opções.

Já os para cães, devem ser levados em consideração o formato anatômico do animal e os diversos tamanhos das raças. Diferentemente dos gatos, é melhor evitar móveis que estimulem que o cachorro salte de um local para o outro, visando preservar sua coluna. Túneis e compartimentos com almofadas para dormir são bem recebidos por esses pets. Caso se opte pela adaptação de móveis, como pufes e criados-mudos, com o objetivo de criar um espaço criativo para dormir, deve-se garantir sempre a segurança do animal, utilizando materiais resistentes e prevendo locais de entrada e saída claros e espaçosos.

Mas não são apenas as residências que podem se beneficiar com móveis feitos sob medida para animais de estimação. É uma tendência cada vez mais difundida que estabelecimentos comerciais, como mercados e cafés, sejam mais “pet friendlies”, permitindo que os bichinhos possam acompanhar seus donos em momentos de descontração ou trabalho. Pensar em objetos que possam ajudar na tarefa de manter o animal calmo durante a atividade, como um dispenser com design inovador para água e ração, pode ser um diferencial que motivará o cliente a voltar outras vezes. Diversas empresas se inspiram nas sedes de empresas de tecnologia como Google e Twitter, que possuem um cenário descontraído e um mobiliário criativo, para criar escritórios despojados para seus colaboradores. Um dos diferenciais dessas empresas é justamente permitir que os eles tragam seus bichinhos para o ambiente de trabalho visando diminuir o estresse, o que também aumenta a demanda por objetos para esse setor.

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Veja Mais

Moveleiro

Otimização e competitividade

Indústria precisa acordar para a manufatura enxuta

Moveleiro

Experiência do consumidor

A miopia no atendimento comercial da indústria

Moveleiro

Cooperação e fortalecimento

O poder do associativismo

Notícias

22 de Fevereiro de 2018

Projeto Loja na Moda retoma atividades em Santa Maria

SAIBA MAIS

 

22 de Fevereiro de 2018

NRF 2018 será tema de série de palestras online do Sebrae RS

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 16/02/2018 11:12

Conexão da Moda tem inscrições abertas para lojas do setor

Sebrae RS Podcast 15/02/2018 11:05

Projeto busca aproximação entre varejo e indústria de moda no RS