Loading SEBRAE

Mais buscados: sei credito consultoria boas praticas EMpretec

Loading SEBRAE

A receita da exportação

12/01/17
SEBRAE RS

SEBRAE RS

Redação

COMPARTILHE

Com apoio do SEBRAE RS, caxiense Compact intensifica vendas para América Latina e África do Sul e compensa crise no Brasil

Caxias do Sul – Enquanto o setor metalmecânico enfrenta dificuldades, a fabricante de minicozinhas Compact, de Caxias do Sul, comemora o aumento das exportações. “As vendas externas cresceram 15% em 2015 e fizeram com que o faturamento se mantivesse estável, mesmo com a retração do mercado interno”, revela o diretor comercial Guilherme Toigo Poletti.

A trajetória de sucesso no mercado internacional da Compact começou a ser traçada há dois anos com a adesão ao Programa Qualimundi, do SEBRAE RS. “É uma iniciativa que tem o objetivo de promover a internacionalização de micro e pequenas empresas a partir de capacitações, consultorias e rodadas de negócios”, detalha o gestor de projetos do SEBRAE RS na Serra Gaúcha Aldoir Bolzan de Morais. “O objetivo é mudar a mentalidade dos empresários para que possam olhar o mundo e enxergar mercados que antes pareciam impossíveis, seja para exportação ou até para parcerias e aquisição de tecnologia”, comenta.

Foi o que ocorreu com a Compact, empresa de pequeno porte com 15 funcionários em Caxias do Sul. Com o trabalho desenvolvido no Programa Qualimundi, os produtos ganharam novos destinos e o faturamento com as vendas para outros países cresceu. “Hoje nossa linha está no Chile, Peru, Argentina, Colômbia, México e até na África do Sul”, conta Poletti. Com o contato com o exterior, o empresário descobriu novas oportunidades. Por exemplo, o segmento de transporte rodoviário de passageiros da América Latina tem parâmetros de conforto diferenciados. “Lá existe a figura da rodomoça, como a comissária de bordo dos aviões, que oferece até lanches quentes. Para isso, eles precisam de refrigeradores, fornos e cafeteiras que fabricamos aqui em Caxias”, relata.

O olhar internacional, que permite identificar novos mercados e negócios, é ampliado a partir de missões como a realizada no ano passado para a Expotransporte, em Guadalajara, no México. “É uma semente que a gente planta e vai colher em dois ou três anos”, observa o empresário, confirmando que investir no mercado externo requer visão de longo prazo. Mas a estratégia compensa. “Em 2016, as exportações devem representar 25% das vendas totais, um crescimento significativo diante dos cerca de 15% registrados no ano passado”, estima.

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Veja Mais

Empreendedorismo

Investimentos

O Risco de Não Investir!

Empreendedorismo

Pesquisa GEM

Oportunidade ou necessidade?

E-commerce

Conferência E-commerce Brasil

10 dicas para você ter sucesso na sua Loja Virtual

Notícias

24 de Novembro de 2017

Ainda dá tempo de dar um upgrade na sua empresa

SAIBA MAIS

 

24 de Novembro de 2017

Quer saber como se comunicar pelo YouTube?

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 24/11/2017 15:59

Sebrae promove 2° Seminário Brasil Mais Simples em Santa Maria

Sebrae RS Podcast 23/11/2017 17:09

Projeto Conexão Saúde RS apoia indústrias do setor