Loading SEBRAE

Mais buscados: sei consultoria Credito Boas praticas EMpretec

Loading SEBRAE

Casos de Sucesso

Qualidade do cacho à mesa

19/01/17
SEBRAE RS

SEBRAE RS

Redação

COMPARTILHE

Com 37 anos de atividades e localizada em Caxias do Sul, a Vinícola Lovatel não só aderiu ao PAS Uva, com a implantação de programas de boas práticas agrícolas e de boas práticas enológicas, como também incentivou a participação dos fornecedores da matéria-prima para a produção de seus vinhos.

“A adesão ao programa ocorreu no início de 2015, através do programa Juntos para Competir (FARSUL/ SENAR/SEBRAE), com o objetivo de qualificar a empresa para oferecer produtos de maior qualidade. Fomos muito bem orientados a elaborar o manual e, ao mesmo tempo, implementar na empresa. Do uso de uniformes e tocas ao fechamento de embalagens e manuseio de equipamentos, foram várias ações, levadas em paralelo, com a criação de documentos” Simone Lovatel, dona da Vinícola Lovatel.

A participação no PAS Uva, afirma ela, resultou em um grande ganho para a empresa, tanto na qualidade do produto como também no engajamento da equipe no processo de produção. “Sempre tivemos cuidado com qualidade, fazemos visitas aos produtores de uva para o desenvolvimento da empresa e adequação de processos. Nossa preocupação sempre foi com a qualidade do produto, não com a quantidade. Queremos garantir que nossos produtos estão de acordo com o que queremos entregar aos clientes. O PAS Uva veio agregar em qualidade”, reflete. Lições dessa experiência não faltam: “É importante implementar, escrever e dar continuidade à ação planejada”.

Produtor e fornecedor de uva para a Vinícola Lovatel, Diego Isoton está concluindo a certificação. No programa, ele recebeu orientações sobre localização do parreiral, uso de agroquímicos, segurança do trabalhador e condições ideais de colheita e transporte, entre outros temas. “Estamos finalizando a etapa, mas já mudamos muitas coisas. Estamos mais atentos ao uso de EPI (Equipamentos de proteção individual) e ao modo de pensar a organização. Agora temos tudo registrado em planilhas, desde caixas de agrotóxicos à poda e colheitas” Diego Isoton, produtor e fornecedor.

Para ele, o programa é de enorme contribuição ao orientar os agricultores sobre os processos e cuidados, tornando-os mais conscientes de seu papel. “Às vezes, o agricultor se baseia muito em quem vai vender ou aplica produto quando não é necessário. Fiquei bem impressionado com o programa. Sempre digo que deveria ser quase obrigatório”, avalia.

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Notícias

18 de Agosto de 2017

Oportunidades para a horticultura no Salão do Empreendedor

SAIBA MAIS

 

18 de Agosto de 2017

Conexões para inovar

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 17/08/2017 16:25

Salão do Empreendedor ocorre durante a Expointer

Sebrae RS Podcast 15/08/2017 10:40

Aprenda a usar o WhatsApp como ferramenta de marketing