Loading SEBRAE

Mais buscados: Sei CONSULTORIA Credito Boas praticas Empretec

Loading SEBRAE

Moda

O descarte que vira moda

Moda dos pés à consciência: o potencial da reutilização de insumos para a sua empresa

21/08/17
Fabiano Bassani Zortéa

Fabiano Bassani Zortéa

Gerência Setorial de Indústria, Comércio e Serviços

COMPARTILHE
As práticas de reutilização fazem parte do movimento upcycling, que tem como base transformar materiais que teriam o lixo como único destino

Que as práticas ecológicas fazem a diferença no meio ambiente, todo mundo já sabe. Está na hora de descobrir o quanto elas podem vir a ser o diferencial do seu negócio. Com demanda e renovação intensas, a moda é a segunda indústria que mais gera poluição. A reutilização de insumos surge como uma boa aposta para quem quer produtos mais sustentáveis e criativos.

O uso de pesticidas e o volume de água utilizado nos processos de confecções estão entre as atividades da moda que mais prejudicam o meio ambiente. O movimento upcycling age na sobra de materiais. “Com a alta produção de tecidos, algumas empresas começam a ver novas possibilidades nesses resíduos e constroem novos itens a partir deles”, comenta Joeline Maciel Lopes, mestre em design estratégico e professora do curso de Moda da Feevale, universidade localizada em Novo Hamburgo (RS), um dos polos nacionais da produção calçadista.

45_moda_reutilizacaodeinsumos_840x415

No upcycling, a idéia é incrementar o valor das peças ou das sobras através de ações como as seguintes:

  • Aperfeiçoamento: são feitos ajustes, com aplicação ou retirada de detalhes;
  • Atualização: transformação da peça em uma versão mais conectada às tendências atuais da moda, algumas vezes com readequação da modelagem;
  • Reutilização da matéria-prima: utilização das sobras em outros peças;
  • Criação: elaboração de novos modelos a partir dos insumos.

Criada em 2014, a Insecta Shoes surgiu da preocupação de duas jovens com as sobras da indústria da moda. A marca confecciona sapatos 100% ecológicos e veganos (sem origem animal) que são feitos de matéria-prima reciclada: “ Os nossos tecidos são feitos de duas formas: com roupas de brechó ou com tecidos feitos de garrafas pet recicladas e poliéster, onde desenvolvemos as estampas.” conta Barbara Mattivy, co-fundadora da Insecta.

Para quem ainda tem o pé atrás com a proposta, Barbara defende que não é tão difícil quanto se imagina e que os desafios são superados com criatividade. Além disso, afirma que o retorno dos clientes faz toda a diferença: “O nosso sapato passa uma mensagem. Os clientes nos procuram por causa disso e têm orgulho do investimento que fazem”.

As práticas de reutilização de sobras podem ser benéficos para os seus resultados financeiros e também agregar valor a sua marca. Enquanto você trabalha com uma matéria-prima mais barata, o seu produto passa a ser percebido como mais valioso pelo consciente: “Atualmente, a ideologia da marca, se ela carrega uma consciência ambiental, isso torna-se decisivo para escolha do consumidor” garante Joeline.

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Notícias

21 de Setembro de 2017

Doces de Pelotas no cardápio da 25ª Avaliação Nacional de Vinhos

SAIBA MAIS

 

21 de Setembro de 2017

Agroindústrias de pequeno porte e a inserção no mercado contemporâneo

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 21/09/2017 11:32

Encontro em Santa Maria busca soluções digitais para a educação

Sebrae RS Podcast 21/09/2017 10:59

SEBRAE apoia abertura da Sala do Empreendedor em Capão Da Canoa