Loading SEBRAE

Mais buscados: sei credito consultoria Boas Praticas EMpretec

Loading SEBRAE

Notícias

Lideranças da Fimec acreditam em bons resultados para o evento

17/03/15

Da Redação

COMPARTILHE

Diretor-superintendente do SEBRAE/RS participou da abertura oficial, nesta terça-feira

Da Redação

O diretor-superintendente do SEBRAE/RS (esq.) visitou o evento nesta terça-feira (Foto: SEBRAE/RS)

Novo Hamburgo – A abertura oficial da 39ª Fimec – Feira Internacional de Couros, Produtos Químicos, Componentes, Máquinas e Equipamentos para Calçados e Curtumes, que ocorreu na tarde desta terça-feira, 17 de março, recebeu um tom positivo. Embora o momento econômico do País seja de incertezas, inflação e altas taxas de juros, as lideranças do setor demonstraram otimismo e confiança com relação ao sucesso do evento e também ao futuro do calçado gaúcho e brasileiro. O diretor-superintendente do SEBRAE/RS, Derly Fialho, participou da cerimônia no auditório da Fenac, em Novo Hamburgo, acompanhado do gerente regional Sinos, Caí e Paranhana do SEBRAE/RS, Marco Copetti, e da gerente do setorial da Indústria da instituição, Danyela Pires.

O diretor-presidente da Fenac, Elivir Desiam, acredita que o setor coureiro-calçadista irá surpreender positivamente em 2015. “Em anos passados, o destaque foi para o automobilismo, a construção civil e o setor imobiliário, por exemplo. Agora chegou a nossa vez”. A tendência, segundo Desiam, é que a população faça menos grandes investimentos, mas priorize o consumo de bens e serviços de valor agregado, como calçados e acessórios. “A Fimec, principal feira da América Latina, reunirá 600 expositores de 15 países, sendo a única que tem tudo. Temos certeza que iremos colher bons frutos em mais esta edição do evento”, afirmou.

Já o presidente da Abrameq – Associação Brasileira das Indústrias de Máquinas e Equipamentos para os Setores do Couro, Calçados e Afins, e conselheiro do SEBRAE/RS, Marlos Davi Schmidt, ressaltou as dificuldades pelas quais passa o setor industrial como um todo, potencializadas, atualmente, pela política econômica do Governo Federal. Para Schmidt, é chegada a hora de agir, das demandas do setor serem atendidas e de ter uma política industrial clara para o País. “Convoco instituições, empreendedores, lideranças políticas e todos os interessados em conjugar o verbo ‘industrialização’. Só assim teremos condições de sermos mais competitivos, gerando crescimento real e sustentável para o Brasil”, acrescentou.

Elivir Desiam abriu o evento em Novo Hamburgo (Foto: SEBRAE/RS)

Em sua fala, o vice-governador do Rio Grande do Sul, José Paulo Cairoli, disse que a Fimec não retrata apenas a força de uma região, mas a pujança de um Estado que quer e precisa crescer. “Apesar das dificuldades enfrentadas estamos buscando saídas para retirarmos os obstáculos que entravam o Rio Grande. “Se não pudermos ajudar os empreendedores, ao menos não iremos atrapalhar”, garantiu.

O SEBRAE/RS está na Fimec

Até o dia 20 de março, o SEBRAE/RS marca presença na Fimec com inúmeras ações em prol dos pequenos negócios. Através do apoio da instituição 18 micro e pequenas empresas (MPEs) da região Vale do Sinos, Caí e Paranhana, estão expondo seus produtos e serviços em estantes individuais. As missões empresariais possibilitarão que, aproximadamente, de 300 MPEs visitem a feira e também iniciativas como a Fábrica Conceito e o Estúdio Fimec. A Fábrica Conceito reúne todas as etapas de produção de um par de sapatos, desde a concepção do modelo, até o acabamento final do produto. Nesta quinta-feira, 19 de março, o SEBRAE/RS promove, ainda, uma rodada de negócios entre 40 ateliers e empresas de pequeno porte e grandes fabricantes de calçados. No local, os empreendedores terão assessoria gratuita de crédito. O objetivo da Rodada é fomentar negócios e abrir mercado para as MPEs.

O diretor-superintendente do SEBRAE/RS, Derly Fialho, defende um esforço conjunto entre entidades e empresários do setor com o intuito de elevar a capacidade produtiva dos pequenos negócios que formam a cadeia de fornecedores de suprimentos. “Sabemos que o segmento ainda vivencia desafios importantes, principalmente no que se refere à evolução tecnológica. Por conta disso, percebo como primordial conhecermos mais profundamente essas dificuldades e, então, combatê-las. E a maneira mais eficaz é contar com o esforço de todos”, destacou. O dirigente também parabenizou os organizadores da Fimec pela visão de futuro com a qual estão trabalhando. “Não podemos ignorar as dificuldades que existem, mas trilhar ações de longo prazo é fundamental”. Fialho também circulou pelo evento e conheceu a Fábrica Conceito.

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Siga o SEBRAE RS

Notícias

20 de Novembro de 2017

Empresas são desafiadas a propor soluções para a indústria

SAIBA MAIS

 

20 de Novembro de 2017

SEBRAE RS promove empreendedorismo jovem em Santana do Livramento

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 20/11/2017 15:42

SEBRAE promove rodada de negócios em Passo Fundo

Sebrae RS Podcast 17/11/2017 18:31

Sebrae promove seminário sobre gestão de pessoas nos negócios