Loading SEBRAE
Loading SEBRAE

Notícias

Ivoti promove ações em prol dos pequenos negócios

28/09/15

Da Redação

COMPARTILHE

Evento que ocorre dia 29 de setembro marca a implementação da Lei Geral e da REDESIM e a inauguração do Espaço do Desenvolvimento

Da Redação

Ivoti é conhecida como Cidade das Flores (Foto: Divulgação)

Ivoti – Um novo tempo para a Cidade das Flores. O município dará um importante passo na terça-feira, 29 de setembro, a partir das 19 horas, com o evento Ivoti em Desenvolvimento, construindo parcerias. A solenidade marca o reconhecimento pela adoção da Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas (MPEs) e a implementação da Rede Nacional para Simplificação do Registro e Legalização de Empresas e Negócios (REDESIM). Também celebra a inauguração do Espaço do Desenvolvimento, para estimular o empreendedorismo e investimentos na cidade. A cerimônia ocorre na sede da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) localizada na Rua Engenheiro Régis Bittencourt, 1945, no Bairro Harmonia, em Ivoti. Os empresários e autoridades regionais devem confirmar presença pelo telefone (51) 3562-8800 ramal 448.

Estarão presentes o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Fábio Banco; o prefeito Arnaldo Kney; o gerente da regional Sinos, Caí e Paranhana do SEBRAE/RS, Marco Aurélio Copetti; o presidente da Junta Comercial do Estado, Paulo Roberto Kopschina; o presidente do CDL de Estância Velha e Ivoti, César Claudemar Wecker; e a diretora-presidente do Badesul, Suzana Kakuta, que falará sobre financiamentos para promover o desenvolvimento.

A gestora de Políticas Públicas da Regional Vale dos Sinos, Caí e Paranhana do SEBRAE/RS, Paula Nicolini, ressalta o empenho do município em estimular o empreendedorismo local. “Ivoti realiza mais de 30% das compras de micro e pequenas empresas”, informa. Outro destaque da cidade está no fato de que 76% dos Microempreendedores Individuais estarem cadastrados na base de dados do município.

Ivoti também é pioneiro na criação do Espaço do Desenvolvimento, vinculado à Secretaria de Desenvolvimento do município. “No primeiro andar funciona a Sala do Empreendedor, onde são feitos atendimentos para regularização de empresas e intermediação de microcrédito, por exemplo. E no segundo andar está a Sala do Investidor, um local destinado a receber as empresas interessadas em se estabelecer em Ivoti”, explica o agente de desenvolvimento Frances Souza.

Outra novidade em prol dos novos empreendimentos é a implantação da REDESIM. A partir de 1º de outubro quem quiser abrir uma empresa ou oficializar seu negócio terá à disposição um sistema unificado. O primeiro passo é acessar o site da Junta Comercial www.jucergs.rs.gov.br no link Integrar. Lá, deverão ser lançados os dados da empresa para avaliação da viabilidade de localização e do nome. “A resposta será enviada para o solicitante em até dois dias, já com a informação dos documentos necessários, caso tenha sido liberado”, informa Souza. Depois é só comparecer à Sala do Empreendedor, localizada na sede da Prefeitura Municipal (Avenida Presidente Lucena, 3527) com a documentação solicitada. “Em cinco a oito dias, o alvará será liberado para negócios considerados de baixo risco. Antes da REDESIM, o processo levava de 40 a 50 dias”, compara o agente.

Outros 12 municípios gaúchos estão integrados à REDESIM no Estado. O SEBRAE/RS e a Junta Comercial pretendem levar a solução integrada para 34 cidades até o final do ano.

A REDESIM

A Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios foi instituída pela Lei nº 11.598/2007 e atualmente está vinculada à Secretaria da Micro e Pequena Empresa – SMPE.

Benefícios para o município:
• Base de dados centralizada e compartilhada;
• Incremento dos impostos municipais, através do aumento de formalização de empresas;
• Redução do custo operacional das partes envolvidas;
• Maior desenvolvimento do município.

Benefícios para o usuário:
• Entrada única de dados cadastrais e documentos;
• Redução do tempo para registro e legalização de empresas;
• Extinção da duplicidade de exigências;
• Redução da burocracia através da modernização da gestão municipal;
• Durante o processo de legalização de empresas, a informação é que circulará e não mais o cidadão.

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Siga o SEBRAE RS

Notícias

20 de Outubro de 2017

Turismo impulsiona o desenvolvimento de Morro Redondo

SAIBA MAIS

 

20 de Outubro de 2017

Seminário sobre a Junta Digital ocorre em Lajeado

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 20/10/2017 12:01

Seminário Crescer Sem Medo debate mudanças do Simples Nacional

Sebrae RS Podcast 18/10/2017 16:36

Projeto Costa Doce Natureza promove rodada de negócios