Loading SEBRAE

Mais buscados: sei credito consultoria Boas Praticas empretec

Loading SEBRAE

Horticultura

Deliciosamente secas

Frutas e hortaliças desidratadas são tendência para melhorar renda de agricultores

10/06/17
Andre Bordignon

Andre Bordignon

Gerência Setorial do Agronegócio

COMPARTILHE
O processo inicia com a redução da umidade de frutas e hortaliças. Elas devem estar nos seus pontos maduros e trabalhadas inteiras ou em pedaços.

A agricultura familiar brasileira tem acompanhado a tendência mundial de agroindustrialização de frutas e hortaliças desidratadas. Essa é uma forma de agregar valor na matéria-prima, facilitar o armazenamento dos produtos, contar com menor incidência de problemas com microorganismos e facilitar o transporte, já que o volume dos hortifrutis diminui. Também permite explorar a comercialização na entressafra, aumentando o rendimento.

O processo inicia com a redução da umidade de frutas e hortaliças. Elas devem estar nos seus pontos maduros e trabalhadas inteiras ou em pedaços. É possível secar o insumo por meios naturais, como a exposição ao sol, ou tecnológicos, utilizando desidratadores e secadores com temperatura controlada. Deve-se sempre utilizar produtos em boa sanidade. Diferentemente do que muitos pensam, a secagem não é um processo de reaproveitamento de vegetais que passaram do ponto. Fazem parte do método fases como a de lavagem, corte, branqueamento, embalagem e armazenamento em local protegido.

22_gagro_hortalicas_desidratados_2arevisao_revisado_840x415

Para montar um negócio no ramo é necessário dispor de equipamentos básicos. Estufas, cortadores, tanques de aço inox fixos e móveis e máquinas seladoras de embalagens são o mínimo preciso para iniciar a produção. Os itens mais comuns a serem vendidos são frutas como banana, maçã, tomate, caqui e ameixa. Legumes como alho, cebola e cogumelos também encontram boa saída. Não são todas frutas, entretanto, que estão aptas à secagem. As que têm muita água, como melancia e melão, não rendem o suficiente para venda. Estima-se que as frutas com melhor rendimento passem a pesar 15% do volume inicial.

As oportunidades de venda se concentram principalmente no fornecimento a supermercados, mercados municipais, como insumo para indústria e exportação.

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Veja Mais

Horticultura

Hábitos alimentares

O consumo de frutas e hortaliças no verão

Horticultura

Consumo Saudável

Valorização da alimentação saudável

Notícias

17 de Janeiro de 2018

A hora da retomada

SAIBA MAIS

 

17 de Janeiro de 2018

O futuro do varejo está na palma da mão do consumidor

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 17/01/2018 17:54

Empresas do projeto Alimentos Premium começam a colher frutos

Sebrae RS Podcast 17/01/2018 17:52

Programa D’Olho na Qualidade Rural leva conhecimento e lucro para agroindústrias