Loading SEBRAE

Mais buscados: Sei Credito mei consultoria boas praticas

Loading SEBRAE

Notícias

Frente Parlamentar das Pequenas e Microempresas debate os efeitos negativos da substituição tributária

23/11/12

Da Redação

COMPARTILHE

Gerente de Políticas Públicas do Sebrae/NA, Bruno Quick, falará aos deputados e empresários sobre o tema

Da Redação
Porto Alegre – Um café da manhã na Assembleia Legislativa irá celebrar, na próxima terça-feira (27/11), a partir das 8h, os 15 anos de atuação da Frente Parlamentar das Pequenas e Microempresas (FPPME), atualmente coordenada pelo deputado José Sperotto (PTB). 
 
Como entidade que apóia o desenvolvimentos dos negócios de micro e pequeno porte, o Sebrae/RS estará presente ao evento, representado pelo presidente Vitor Augusto Koch, pelo superintendente Léo Hainzenreder e pelos diretores Marco Kappel Ribeiro e Marcelo Ribas. A ocasião será marcada, também, pela palestra do gerente de Políticas Públicas do Sebrae/NA, Bruno Quick, que falará aos deputados gaúchos e empresários sobre os efeitos negativos da substituição tributária para as empresas optantes pelo Simples.
 
Além do importante tema a ser debatido, para o presidente do Sebrae/RS e da FCDL-RS, Vitor Augusto Koch, o encontro tem um  significado ainda maior, “uma vez que a Federação das Câmaras dos Dirigentes Lojistas teve participação decisiva na criação da Frente Parlamentar das Pequenas e Microempresas em 1997, juntamente com 11 deputados, com o objetivo de defender os interesses dos pequenos negócios do Rio Grande do Sul”. 
 
A primeira atuação legislativa da FPPME ocorreu quando da votação do projeto de lei 248/97, que se transformou na Lei 11.079, de 6 de janeiro de 1998, a qual viabilizou o parcelamento das dívidas para com a Fazenda Estadual. De lá para cá foram muitas lutas em prol das pequenas e microempresas. 
 
O deputado José Sperotto destaca que a Frente Parlamentar das Pequenas e Microempresas trabalha para buscar novas melhorias para aqueles que geram trabalho, emprego, renda e oportunidades para os cidadãos rio-grandenses. “No momento em que a substituição tributária cria problemas para as empresas optantes pelo Simples, não podemos deixar de buscar maneiras efetivas de evitar isso, para não onerar os maiores geradores de emprego e renda no Estado.
COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Siga o SEBRAE RS

Notícias

18 de Abril de 2018

Sebrae RS promove rodada de negócios na 13ª Envase Brasil

SAIBA MAIS

 

18 de Abril de 2018

Sala do Empreendedor de Torres estipula metas para diminuir burocracia

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 17/04/2018 17:07

Sebrae lança projeto para apoiar MPEs na área da saúde

Sebrae RS Podcast 16/04/2018 16:45

Missão empresarial participa de feira industrial Alemanha