Loading SEBRAE

Mais buscados: SEI Consultoria credito boas praticas Empretec

Loading SEBRAE

Franquias

Perfil Franqueado

Desenvolvimento de liderança na sua rede de franquias

07/07/17
Dario Ruschel

Dario Ruschel

Central do Franqueado

COMPARTILHE
O gestor que embarca no universo das franquias precisa estar ciente de que sua visão de negócio deverá abranger diversos assuntos relacionados à gestão.

Grandes lideranças nascem em pequenos empreendedores. Redes de franquias atingem esse patamar a partir do crescimento de estabelecimentos que, um dia, foram lojas únicas – e tal crescimento é resultado do desenvolvimento do pequeno empreendedor em uma grande liderança. Não é para menos: o gestor que embarca no universo das franquias deve estar ciente de que a demanda será multiplicada e, consequentemente, de que sua visão de negócio deverá abranger diversos outros aspectos. A responsabilidade é intensificada dentro de uma franquia, e é por isso que, seja franqueador ou franqueado, o empreendedor deve ser capaz de lidar com uma empresa que é feita de várias partes.

Uma pesquisa realizada pelo grupo Bittencourt em 2014, período em que houve um crescimento expressivo no mercado de franquias no Brasil, revelou que de 240 investidores grande parte tem entre 26 e 35 anos e 33% está na faixa etária de 36 a 45 anos. Entretanto, esses empreendedores têm mais coisas em comum. A idade não é fator para determinar o perfil do franqueado ideal, que deve tender mais para o de um gestor do que para o de um investidor. Para ser esse tipo de empreendedor é preciso ter conhecimento de administração, envolvendo controle de receitas e de custos, bem como noções financeiras e pé no chão. Assim se expande o negócio sem comprometer o fluxo do caixa. Além disso, gostar de trabalhar duro, vestir a camisa e ter paixão pelo setor em que trabalha são os diferenciais que preparam emocionalmente a liderança.

Separamos algumas características que fazem parte do perfil dos gestores em uma rede e que são necessárias para que haja o desenvolvimento de líderes em empresas que querem ser grandes. Vamos lá?

Vendedor

Pode parecer óbvio, mas ter foco no comercial é uma das características essenciais para o líder, independentemente da sua função específica na empresa. O gestor que tem a capacidade de vender um produto ou serviço em alta escala alcançará o sucesso ao auxiliar no desenvolvimento de um sistema de vendas capaz de atingir vastos territórios. Ser vendedor é, provavelmente, a parte mais primitiva da gestão, pois alguns negócios exigem até mesmo uma atuação do empreendedor no balcão da loja. Os modelos que dependem mais do ponto e da gestão interna da operação para que as vendas aconteçam demandam o conhecimento de conceitos básicos de administração. Em ambos os casos, ter foco comercial é fundamental para manter a essência de um negócio: vender.

Comunicativo

A comunicação interna de uma rede vai muito além do fundamental contato comercial entre franqueadores, franqueados e fornecedores, pois abrange também a aproximação entre toda a equipe de gestão. Os líderes que compartilham sua visão com a empresa, estando abertos a críticas e apresentando seus pontos de vista, harmonizam a empresa, guiando para o melhor caminho através da motivação. É fundamental que o gestor do setor de franquias tenha uma boa relação interpessoal com todos ao seu redor. Ter relações próximas e realizar reuniões periódicas é ouvir a voz de todos e levar a franquia para a frente.

Estudioso

Em qualquer profissão, o profissional estudioso, que busca o aprendizado a todo o momento a fim de atualizar seu conhecimento, reúne os saberes necessários para sair na frente. O gestor que estuda é o gestor preparado em meio a um mercado instável, que se transforma a todo o tempo. Isso possibilita ao líder uma abrangente visão de negócio, que o auxilia a definir as melhores estratégias para a rede. Além disso, o franqueado que segue as orientações e treinamentos da franqueadora, nas áreas técnicas e comercial, estará agregando ao seu trabalho e com isso, alavancando as vendas.

Equilibrado

O líder que não possui estabilidade emocional não consegue gerenciar crises. Erros acontecem – mas alguns deles podem proporcionar o aprendizado necessário para buscar novas soluções e encontrar caminhos inusitados. O equilíbrio faz o gestor observar oportunidades de negócio nos períodos mais difíceis, polindo planejamentos estratégicos e direcioná-los de forma mais efetiva. Ter estabilidade é manter a motivação, sabendo que apesar dos problemas, com as táticas certas toda situação pode ser contornada.

Dedicado

Por último, é essencial levar em consideração que abrir uma franquia requer muita dedicação, trabalho e paixão. O bom líder é aquele que acredita no potencial do seu negócio e que está disposto a passar por uma profunda transformação em sua vida. De início, uma franquia demanda uma jornada intensa de trabalho – de 10 a 14 horas diárias, em média – e não tem lucros tão expressivos. Entretanto, a dedicação leva uma gestão ao sucesso: os resultados, depois de muito suor, aparecem. E quanto mais o trabalho é feito, maiores eles são.

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Notícias

27 de Julho de 2017

Empreendedorismo em alta em Pelotas

SAIBA MAIS

 

27 de Julho de 2017

SEBRAE/RS leva empresas de energia renovável e consultoria para a Construsul

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 27/07/2017 15:40

Palestra on-line sobre novidades no Mercado de food service

Sebrae RS Podcast 25/07/2017 17:05

Palestra on-line trata sobre home office