Loading SEBRAE

Mais buscados: sei credito Consultoria BOAS PRATICAS Empretec

Loading SEBRAE

Notícias

Encontro em Ijuí encerra o ciclo de 2012 do MPE Grande do Sul

11/09/12

Da Redação

COMPARTILHE

Ação do Sebrae/RS discutiu as necessidades e potencialidades dos pequenos negócios de todas as regiões gaúchas 

Da Redação

Participaram do evento mais de 110 líderes empresariais da região (Foto: Sebrae/RS)

O MPE Grande do Sul da região Noroeste fechou com sucesso o ciclo de encontros que, nos últimos dois meses, debateu as potencialidades e necessidades das micro e pequenas empresas do Rio Grande do Sul. Mais de 110 líderes empresariais de Ijuí e região reuniram-se no restaurante Confraria nesta terça-feira, dia 11, para indicar os caminhos para o desenvolvimento da economia local. O conteúdo servirá de base para que o Sebrae/RS construa a radiografia sobre as pequenas empresas gaúchas. O estudo será apresentado no dia 4 de dezembro, em Porto Alegre, no Fórum de Gestão Pública e entregue aos administradores municipais empossados em janeiro de 2013. Além da Noroeste, outras nove regiões do RS sediaram o evento.
 
Representando o Sebrae/RS em Ijuí, o superintendente Léo Hainzenreder acredita que a ação mostrará para os futuros prefeitos como é importante criar condições para o desenvolvimento dos pequenos negócios locais. “Este encontro visa dar impulso ao crescimento da MPEs gaúchas e, consequentemente, de todo o Estado”, destacou. O dirigente lembrou que os empreendimentos de micro e pequeno porte representam 99% das empresas formais no Brasil, mas são responsáveis por apenas 20% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional. “Precisamos investir em qualificação da mão-de-obra, em inovação e modernas práticas de gestão, no planejamento estratégico e buscar a profissionalização continuada para ampliar o percentual de participação das MPEs no PIB”, alertou.
 
O superintendente também destacou as ações do Sebrae/RS em prol dos pequenos negócios. “Na região Noroeste, temos um público potencial de 131.361 empreendimentos formais, para o qual ofertamos diversas iniciativas, como gestão empresarial, incentivo a busca pela inovação e tecnologia, acesso a mercados, orientação ao crédito, o fomento ao empreendedorismo e impulso a políticas públicas”, afirmou. No Rio Grande do Sul, o Sebrae/RS tem como público-alvo mais de 1 milhão e 100 mil empreendimentos formais, englobando micro e pequenas empresas, empreendedores individuais e produtores rurais
 
O dirigente citou iniciativas como o Sebrae Mais, o Programa Territórios da Cidadania, e o trabalho de sensibilização realizado na regulamentação e da implementação da Lei Geral das MPEs como importantes ações da entidade no fomento aos pequenos negócios gaúchos.

Cenário econômico da região Noroeste
O economista e consultor do Sebrae/RS Eduardo Starosta apresentou o cenário econômico da região Noroeste, traçando um paralelo com a situação da área com o restante do Rio Grande do Sul e do Brasil. “A economia da região Noroeste tem oscilações mais intensas do que a gaúcha, mas com crescimento econômico médio superior ao padrão brasileiro”, detalhou. Starosta explicou que dos 77 municípios que formam a região, 25 tem vocação exportadora.  “A região Noroeste está no caminho de certo de desenvolvimento, mas ainda há espaço para melhorar”, alertou.
 
Responsável por 21% do PIB regional e 16% do PIB do Rio Grande do Sul, a agropecuária do Noroeste apresenta matriz produtiva diversificada, com dinâmica de expansão superior ao restante do Estado e do Brasil. Leite, milho, mandioca, suínos, bovinos e trigo são os destaques produtivos da região. “Esta diversidade de culturas é muito importante, pois isto reduz as chances de uma depressão econômica”, ponderou.
 
Na indústria, destaque para os municípios de Santa Rosa, Horizontina, Panambi, Ijui e Santo Ângelo, que juntos concentram 58% do PIB das fábricas. As mesmas cidades, mais Três de Maio e São Luiz Gonzaga, são os maiores polos de comércio e serviços da região, concentrando 50,6% do PIB setorial.

Visão dos empresários
Na opinião das lideranças do Noroeste, a região precisa investir, principalmente, em infraestrutura de logística, com melhorias em estradas e rodovias, e educação empreendedora para o seu desenvolvimento. A possibilidade de vender produtos e serviços para o governo, através de licitações regionais, também é visto pelos empresários locais como uma alternativa de crescimento para as micro e pequenas empresas da região.

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Siga o SEBRAE RS

Notícias

20 de Outubro de 2017

Turismo impulsiona o desenvolvimento de Morro Redondo

SAIBA MAIS

 

20 de Outubro de 2017

Seminário sobre a Junta Digital ocorre em Lajeado

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 20/10/2017 12:01

Seminário Crescer Sem Medo debate mudanças do Simples Nacional

Sebrae RS Podcast 18/10/2017 16:36

Projeto Costa Doce Natureza promove rodada de negócios