Loading SEBRAE
Loading SEBRAE

Notícias

Superintendente cumpre agenda no Vale do Rio Pardo

09/09/15

Da Redação

COMPARTILHE

Derly Fialho participou da solenidade em Rio Pardo e realizou palestra em Santa Cruz do Sul

Da Redação

Prefeito de Rio Pardo recebeu o certificado entregue pelo Superintendente do SEBRAE/RS (ao centro, de óculos). (Foto: Divulgação)

Rio Pardo – O diretor-superintendente do SEBRAE/RS, Derly Fialho, cumpriu agenda nesta semana no Interior do Estado. Nesta quarta-feira, 9, ele participou da entrega do certificado de implementação da Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas (MPEs) em Rio Pardo. Na noite de terça-feira, proferiu a palestra “Empreendedorismo e Desenvolvimento”, na sede do Sindilojas Vale do Rio Pardo, em Santa Cruz do Sul.

Nesta quarta-feira, foi entregue a certificação que oficializa a implementação da Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas (MPEs) – Lei nº 123/2006 – no município de Rio Pardo. Ela oportuniza diversos benefícios para os pequenos negócios, principalmente na geração de empregos e renda, fortalecendo assim as micros e pequenas empresas.

A entrega do certificado foi feita ao prefeito Fernando Schwanke por Derly Fialho, que parabenizou o município pelo trabalho realizado. “A implementação desta Lei é uma tarefa que todos nós do SEBRAE estamos empenhados no Brasil. Queremos que todos os municípios tenham a possiblidade de implementar uma legislação que é tão importante para os pequenos empreendedores”, afirmou. Fialho ressaltou que as MPEs são fundamentais para o desenvolvimento do município e que a Lei Geral traz benefícios às empresas nas compras realizadas pela Prefeitura e na desburocratização. Segundo a Gerente do SEBRAE/RS no Vale do Rio Pardo e do Taquari, Liane Klein, essa certificação é uma forma de dar visibilidade à comunidade do trabalho que o município vem realizando.

A cidade está se destacando por seu empenho em promover o desenvolvimento econômico a partir das micro e pequenas empresas. Uma dessas formas de valorização se deve ao fato, segundo o secretário Municipal do Planejamento Indústria e Comércio, Adolfo Menezes, de o município empenhar 83% de licitações para pequenos negócios. O município, que tem uma população de 37.395 pessoas, conta com 1.539 empresas, desta, 698 são Microempreendedores Individuais (MEIs), 634 Microempresas e 81 empreendimentos de pequeno porte. Ou seja, 91,80% dos empreendimentos da cidade são MPEs. De acordo com Menezes, mais importante do que a lei é a aplicação efetiva e os benefícios que ela pode proporcionar para a econômica da região. “O próximo passo é apoiar a qualificação dos empresários para participar cada vez mais dos processos licitatórios, juntamente com o SEBRAE/RS”, disse o secretário.

Para o prefeito de Rio Pardo, Fernando Schwanke, é uma alegria poder implementar a Lei nº 123/2006 no município. “Estamos felizes em proporcionar mais esse recurso aos empreendedores rio-pardenses. Isso é um marco importante e mostra a valorização que nós queremos dar”, destacou. O executivo municipal deve promover cursos de capacitação e convidar inicialmente cerca de 80 micro e pequenas empresa que já participaram de concorrência públicas no município.

Santa Cruz do Sul

Derly Fialho falou aos empreendedores de Santa Cruz do Sul (Foto: Sandro Viana)

Na noite de terça-feira, o diretor-superintendente do SEBRAE/RS proferiu a palestra “Empreendedorismo e Desenvolvimento” para empresários associados e não associados do Sindilojas Vale do Rio Pardo, cuja sede fica em Santa Cruz do Sul. Fialho explicou o que é e como se dá o empreendedorismo, além de citar grandes nomes de empreendedores como o fundador da Apple, Steve Jobs, entre outros. De acordo com o diretor, o empreendedorismo é o estado de atenção às oportunidades que geram ganhos privados. “Portanto, pequenos negócios podem produzir grandes oportunidades para pessoas e comunidades”.

Segundo ele, os pequenos negócios na economia brasileira, cerca de 8,9 milhões de micro e pequenas empresas, representam 27% do PIB do país, geram 52% dos empregos com carteira assinada e 40% dos salários pagos. “Observem que são as pequenas empresas que dão vida às cidades”, argumentou Fialho. Como exemplo, ele citou a encomenda de uma pizza à noite: “A pizzaria, pequena empresa, pede para outra pequena empresa, de motoboys, para entregar a pizza na sua casa”, explicou.

Fialho ressaltou que praticamente não existem políticas para incentivar o empreendedorismo no Brasil. “O desafio hoje é aumentar a competitividade e a produtividade, mas é necessário apoio”. Para ele, é preciso educar, treinar e transformar para desenvolver o País. “Toda a pessoa treinada desenvolve um talento e todo o talento pode ser potencializado. E é isso que faz a diferença”.

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Siga o SEBRAE RS

Notícias

20 de Outubro de 2017

Turismo impulsiona o desenvolvimento de Morro Redondo

SAIBA MAIS

 

20 de Outubro de 2017

Seminário sobre a Junta Digital ocorre em Lajeado

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 20/10/2017 12:01

Seminário Crescer Sem Medo debate mudanças do Simples Nacional

Sebrae RS Podcast 18/10/2017 16:36

Projeto Costa Doce Natureza promove rodada de negócios