Loading SEBRAE

Mais buscados: sei credito Consultoria Boas Praticas empretec

Loading SEBRAE

Notícias

Confiança no futuro dá o tom na abertura da 25ª Mercopar

05/10/16

Da Redação

COMPARTILHE

Autoridades e empresários participaram da cerimônia na terça-feira à noite

Da Redação

O diretor da Tecnomola, José Alfredo Faverzani, foi homenageado durante a abertura da Mercopar pelo diretor-geral da Hannover e pelos diretores Superintendente e Técnico do SEBRAE/RS (Foto: Crédito: Eduardo Rocha)

Caxias do Sul – A confiança no futuro e a exaltação à coragem dos empreendedores formaram o tom dos discursos durante a abertura da 25ª Mercopar – Feira de Subcontratação e Inovação Industrial, realizada na noite de terça-feira, 04 de outubro, no Centro de Feiras e Eventos da Festa da Uva, em Caxias do Sul. O superintendente do Senar/RS e conselheiro do SEBRAE/RS, Gilmar Tietböhl, abriu a cerimônia citando o esforço e o trabalho árduo da organização da feira em torná-la possível em um cenário em que ainda se respira dificuldades. “Enquanto muitos desistiram diante dos problemas, nós não medimos esforços ao firmar grandes parcerias para reduzir em tamanho, mas não em qualidade”, disse Tietböhl, que representou o presidente do Sistema Farsul e do Conselho Deliberativo Estadual do SEBRAE/RS, Carlos Sperotto. Ele destacou a importância do envolvimento do poder público, entidades e iniciativa privada na realização de uma mostra que segue sendo modelo de empreendedorismo.

Gilmar Tietböhl representou o presidente do CDE do SEBRAE/RS, Carlos Sperotto, na abertura da Mercopar (Foto: Eduardo Rocha)Tietböhl falou de um dos grandes enfoques que essa edição da Mercopar tem: a denominada Quarta Revolução Industrial, ou Indústria 4.0. Ele retomou parte da história ao sinalizar a chegada das primeiras máquinas e da tecnologia, até os dias de hoje. “É o futuro batendo à nossa porta. Daí a importância de trazer essa realidade para a nossa Mercopar”, considerou. Por outro lado, o dirigente ressaltou que uma feira, mesmo do porte da Mercopar, não resolve tudo e citou a agenda publicada no site da Confederação Nacional das Indústrias (CNI) para que a sociedade, de uma forma geral, atue principalmente pela eficiência do Estado, modificação no sistema tributário, mudanças das relações de trabalho, segurança jurídica para as empresas e no âmbito do comércio exterior. “A classe produtora, o governo e os legisladores precisam discutir juntos. Não basta uma feira como essa. Se essas discussões não acontecerem, não haverá a modificação do cenário econômico brasileiro que tanto queremos”, acrescentou.

Oportunidades

O diretor-geral da Hannover Fairs Sulamérica, Valério Regente, ressaltou a importância das informações e as oportunidades que circulam na feira. “Disseram que não haveria a Mercopar e aqui estamos. Disseram que não haveria oportunidades de negócios e temos mais de 60 compradores no Projeto Comprador. Precisamos ir em frente e perseverar. Tenho certeza que continuaremos crescendo”, afirmou Regente, destacando que a situação não favorável ao mercado irá acabar. “Colheremos os frutos no futuro. Os empresários que estão aqui certamente serão os mais preparados para a retomada da economia”, enfatizou.

Para o secretário Estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, Fábio Branco, a Mercopar é uma parte do que o Estado pode ser. Segundo ele, a feira se coloca como exemplo de que é possível promover o progresso e o crescimento econômico, mesmo em um cenário difícil. “Que possamos irradiar esse processo para outras regiões do Rio Grande do Sul e multiplicar os bons resultados”, disse o secretário, que representou o governador José Ivo Sartori. Branco fez também uma saudação especial aos expositores por sua coragem de acreditar no futuro e pelo empenho em trabalhar para que essa edição seja tão positiva quanto as anteriores.

O prefeito de Caxias do Sul, Alceu Barbosa Velho, iniciou seu discurso elogiando a feira. “Esta frase ‘Reunindo os melhores em um só lugar’ é verdadeira. E sobre a crise, há aqueles que veem o copo meio vazio e outros que veem o copo meio cheio. É assim que deve ser”, afirmou o prefeito, destacando que a Mercopar é um dos eventos mais significativos do Sul do País. “Esta feira alcança um quarto de século. Boas-vindas aos empreendedores, fabricantes, cientistas e entusiastas. Obrigado por pensarem e investirem no Sul. Obrigado aos chineses por prestigiar e participar”, assinalou o prefeito.

Espetáculo korvatunturi encantou os presentes na abertura da Mercopar (Foto: Eduardo Rocha)Também durante a cerimônia de abertura o fundador da Tecnomola Indústria de Molas, José Alfredo Faverzani, recebeu uma homenagem especial e um crédito de 40 metros quadrados para a Mercopar 2017. A empresa, que tem sua sede em Cachoeirinha, expõe na feira desde a primeira edição. O espetáculo Korvatunturi, de Gramado, foi o responsável pelo encerramento da cerimônia de abertura da feira.

Informações adicionais sobre a Mercopar podem ser acompanhadas pelo site www.mercopar.com.br . A realização é do SEBRAE/RS e da Hannover Fairs Sulamerica, empresa do Grupo Deutsche Messe AG. A feira segue até a próxima sexta-feira (07), em Caxias do Sul.

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Siga o SEBRAE RS

Notícias

23 de Novembro de 2017

Workshops sobre ervas medicinais são novidades no Caminho Pomerano

SAIBA MAIS

 

23 de Novembro de 2017

Licenciamento sanitário é tema de oficina em Santa Maria

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 23/11/2017 17:09

Projeto Conexão Saúde RS apoia indústrias do setor

Sebrae RS Podcast 20/11/2017 15:42

SEBRAE promove rodada de negócios em Passo Fundo