Loading SEBRAE

Mais buscados: sei consultoria credito Boas praticas EMpretec

Loading SEBRAE

Bovinocultura de Corte

>
Selo de garantia

Certificações garantem a qualidade e valorizam carne bovina na gôndola

12/01/17
Roberto Grecellé

Roberto Grecellé

Gerência Setorial do Agronegócio

COMPARTILHE
No Rio Grande do Sul, uma das certificações é a do Selo Carne do Pampa Gaúcho, identificação geográfica reconhecida pelo INPI.

A tradição de nomear as carnes bovinas apenas pelos cortes tem mudado com a consolidação dos programas de certificação dos produtos. Já não é tão estranho buscar por um legítimo Angus ou Hereford, identificados pelos selos oficiais das associações de criadores, por exemplo.

Nesses casos, mais do que sinalizar a raça do animal, as certificações garantem que o produto seguiu altos padrões de qualidade desde a criação até o manuseio no frigorífico. Há também os registros de identificação geográfica, fornecidos pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), que identificam produtos oriundos de diferentes regiões, seguindo também processos pré-determinados.

No Rio Grande do Sul, por exemplo, desde 2006 criadores classificam seus produtos com o Selo Carne do Pampa Gaúcho, conferido pelo INPI e solicitado pela Associação dos Produtores de Carne do Pampa Gaúcho da Campanha Meridional (Apropampa). Atualmente, cerca de 140 produtores estão cadastrados no site como habilitados para participar do programa.

113_gagro_bovino_qualidade_revisado_840x415

As instituições que organizam a certificação estabelecem regras que precisam ser seguidas pelos pecuaristas, a fim de obter o selo do INPI. A Apropampa, por exemplo, autoriza que possam ser utilizados apenas animais das raças Angus e Hereford ou cruzas delas, que estejam na área do Pampa determinada geograficamente, sejam mantidos livres todo o ano e se alimentem de pastagens nativas ou plantadas. A ideia é atingir o consumidor disposto a pagar mais por uma carne de qualidade, produzida de acordo com princípios de bem-estar animal e respeitando o ambiente natural do Pampa Gaúcho.

O Programa Juntos para Competir, parceria de FARSUL, SENAR-RS E SEBRAE RS, estimula o produtor a avaliar o desenvolvimento de “programas de valorização de carnes”, apresentando-os aos criadores como opção de agregar valor à produção pecuária. Na hora de decidir sobre certificar o produto, o produtor deve considerar os custos envolvidos, que variam em cada selo, e também vantagens econômicas oriundas da valorização do produto – os programas costumam contar com tabelas de bonificação para animais que se encaixam na certificação.

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Notícias

21 de Agosto de 2017

As pessoas de uma empresa são parte fundamental dos negócios

SAIBA MAIS

 

21 de Agosto de 2017

Estande coletivo apresenta novidades de empreendedores gaúchos na Expoagas

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 21/08/2017 10:05

Tour da Moda leva varejistas a visitas técnicas em São Paulo

Sebrae RS Podcast 17/08/2017 16:25

Salão do Empreendedor ocorre durante a Expointer