Loading SEBRAE

Mais buscados: SEI CONSULTORIA Credito Boas praticas Empretec

Loading SEBRAE

Apicultura

Apicultura

Apicultura – importante segmento do agronegócio gaúcho

28/06/17
Fabiano Nichele

Fabiano Nichele

Gerência Setorial do Agronegócio

COMPARTILHE
O RS é o maior produtor de mel do Brasil, mas a produção do estado ainda tem muito potencial para crescer

No Brasil, a atividade de apicultura teve início no século 19, com a chegada de algumas colônias de Apis mellífera de Portugal. A partir de 1956, com a introdução da abelha africana (Apis melífera scutellata) e o acasalamento com as raças europeias, formou-se um animal híbrido natural que se convencionou chamar de “abelha africanizada”. A atividade da apicultura precisou de alguns anos para compreender os hábitos e características destas abelhas para só então, a partir dos anos 1970, retomar o crescimento e se expandir para todas as regiões do Brasil. A partir desta época houve um crescente aumento do número de colmeias, ultrapassando hoje os 4 milhões no país.

Atualmente a apicultura é um forte segmento do agronegócio brasileiro e gaúcho. O Rio Grande do Sul é o maior produtor nacional com mais de 27 mil produtores espalhados por todas as regiões e apresenta um mel reconhecido pela sua pureza, extraído principalmente de floradas campestres e da mata nativa. De acordo com levantamento expedito da Emater, que existem 400 mil colmeias no estado, que produzem 6 mil toneladas por safra, com produtividade média de 18 quilos por colmeia por ano, longe ainda do potencial produtivo do setor. Esta produtividade pode ser duplicada com facilidade, podendo alcançar o volume médio dos bons apicultores profissionais que está na ordem de 50 quilos por colmeia por ano. Para isto é necessário um bom investimento em tecnologia e o fortalecimento da gestão do apiário. 

A apicultura é uma alternativa para a diversificação da produção em pequenas propriedades rurais.  Há, no entanto, um bom caminho a trilhar para que esta atividade alcance estágios mais altos de profissionalização. Hoje há um número pequenos de apicultores brasileiros que são profissionais.

No Estado, as instituições ligadas ao setor vêm realizando uma série de fóruns e ações buscando sensibilizar a cadeia produtiva. São muitos os fatores que impulsionam a apicultura para um novo patamar de negócios, os quais passam pelas mais recentes exigências do consumidor, pela legislação atual e pela necessidade da viabilidade econômica da atividade. O mel valorizado e demandado pelo consumidor deverá ser o de ótima qualidade, com procedência conhecida e garantia para a saúde.

O programa Juntos para Competir, parceria entre a FARSUL – SENAR – SEBRAE estará muito próximo do segmento neste ano de 2017 e nos anos subsequentes. Está sendo estruturado um projeto para atender os apicultores e propiciar diferentes oportunidades de melhorias no seu negócio.  

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Notícias

19 de Setembro de 2017

Gaúchas que serão destaque no Cachaça Trade Fair 2017

SAIBA MAIS

 

18 de Setembro de 2017

Mercopar recebe inscrições para as Rodadas de Negócios até quarta-feira

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 19/09/2017 15:36

Cachaçarias gaúchas participam de feira em São Paulo

Sebrae RS Podcast 18/09/2017 11:22

Empreendedoras criam calcinha que dispensa uso de absorvente