Loading SEBRAE

Mais buscados: sei credito consultoria boas praticas empretec

Loading SEBRAE

Alimentos e Bebidas

Tendências

Rumos para indústrias de alimentos e bebidas são apresentados em ANUGA 2017

10/11/17
Roger Scherer Klafke

Roger Scherer Klafke

Coordenador Estadual de Alimento e Bebidas do SEBRAE RS

COMPARTILHE
Processos quase artesanais, agora são o foco das grandes corporações

Produtos com ingredientes conhecidos do consumidor, receitas e modo de preparo claros,  uso de insumos minimamente processados e sem conservantes, não tratam-se mais de tendências e sim o padrão global na indústria de alimentos nos dias de hoje, pelo menos de acordo com o que observamos aqui na feira de Anuga, na Alemanha (considerada a maior feira de A&B do mundo). Somente entre os anos de 2015 e 2016, houve um crescimento global de mais de 15% nos lançamentos de produtos alimentares sem qualquer tipo de conservantes ou aditivos. Junto a isso, a valorização dos benefícios de produtos de origem vegetal na alimentação, nunca foram tão fortes. Várias categorias de produtos, como por exemplo os laticínios, estão usando vegetais na composição para não só valorizar o produto, mas também para destacar os benefícios para a saúde, sabor e cores naturais. Para se ter uma ideia, nos últimos dois anos houve um crescimento global de 25% no lançamento de produtos posicionados como veganos.

Reforçando um movimento de resgate ao consumo de “comida de verdade”, também observa-se a valorização de receitas e formulas antigas de produtos consagrados, agora acompanhados de embalagens especiais para valorizar esta posição.

Produtos alimentares de alta qualidade, autênticos e com um ar mais sofisticado, antes restritos a produção de pequenas empresas familiares, com processos quase artesanais, agora são o foco das grandes corporações. Desta forma estas corporações robustas, possuem o desafio de dar escala a produtos conhecidos como “artesanais”. Assim, novos produtos considerados “artesanais”, ou que em alguns casos, apenas possuem a palavra “artesanal” no rótulo, cresceram mais de 40% nos últimos dois anos, sendo empurrados principalmente pelas bebidas alcoólicas e produtos de panificação, ambos dominando o mercado.

De olho no consumidor, cada vez mais preocupado com a saudabilidade, os produtos “livres de – free from” glutem, lactose, açúcar, sal e outros, também deixam de ser tendência e se tornam o padrão da indústria mundial. Por exemplo, o lançamento de produtos sem glutem e sem lactose cresceu mais de 15% e o de bebidas com baixo teor de açúcar cresceu quase 30% entre 2015 3 2016.

Desta forma, ou as empresas se adaptam rapidamente a estes princípios e tentam dentro destas “regras” buscar algum diferencial, ou observam os concorrentes, sejam eles grandes ou pequenos, dominarem o novo mercado consumidor de alimentos e bebidas.

 

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Notícias

15 de Dezembro de 2017

Empresas da saúde conquistam resultados com projeto do Sebrae RS

SAIBA MAIS

 

14 de Dezembro de 2017

Sebrae RS disponibiliza conteúdo online gratuito

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 15/12/2017 15:14

Palestra traz impactos de novo sistema para pequenas empresas

Sebrae RS Podcast 15/12/2017 11:48

Pizzaria se moderniza inspirada em poesia, com apoio do Sebrae